segunda-feira, 30 de julho de 2012

O Mussulo ao Fundo… e o Lixo Aos Meus Pés

O ‘luxo no lixo’ é a expressão mais adequada para descrever a cidade de Luanda
Há lixo em todo o lado. Imenso lixo. O lixo faz parte da paisagem. Ninguém consegue perceber as quantidades enormes de lixo que aqui se vêem. Só vivendo isto.
É o 8 e o 80: Olhamos em frente e vemos o Mussulo. Ilha enorme. Vista magnífica. Mas temos de abstrair-nos de ver o lixo ali ao pé.
Apesar das alegadas melhorias, a recolha de lixo fora e dentro da cidade é deficitária. Os serviços municipais não parecem ter capacidade de eliminar o lixo antes que este se acumule de novo.
São muitos habitantes nesta cidade a viverem como já revelei em condições miseráveis. Agora imaginem os mercados que são diários e em todo o lado na cidade a quantidade imensa de lixo que fazem, acumulados nas ruas e passeios.
Este é seguramente dos problemas mais graves da cidade que traz repercussões sociais, para além das ambientais. O descontrolo do lixo e a falta de saneamento dificultam a melhoria do sistema de saúde pública, agentes causadores de doenças, entre as quais a malária, aumentando a taxa de mortalidade.
A parte positiva é que procura-se, num grande trabalho pedagógico através dos média e nas escolas, reconstruir mentalidades fundadas numa boa educação de higiene e consciencialização das novas gerações, muito mais do que o imenso financiamento no negócio de recolha de lixo na cidade no valor mensal de 20 milhões de dólares.
Há certamente uma cidade linda por detrás de tanto lixo. Deixem-nos ver Luanda!